Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Egressos
Início do conteúdo da página

Egressos

Última atualização em Sexta, 07 de Maio de 2021, 17h02 | Acessos: 2465

Espera-se que os egressos do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnico-Raciais (PPRER) do CEFET/RJ, em função da formação interdisciplinar recebida, possam: 

  1. Implementar estudos sobre raça, racismo, antirracismo, preconceito racial, história da África e Cultura Africana e Afro-Brasileira nas instituições educacionais e de outra natureza (tais como corporações, associações de pesquisa, organizações da sociedade civil etc.);
  2. Participar de projetos (e/ou dirigi-los/coordená-los) que: a) promovam a inclusão de grupos étnico-raciais; b) rompam com as barreiras e os preconceitos historicamente destinados à população negra; e c) contribuam para diminuir as assimetrias sócio-raciais presentes na sociedade brasileira;
  3. Divulgar conhecimento resultante das pesquisas em livros, artigos acadêmicos, materiais didáticos e audiovisuais, entre outras formas de produção bibliográfica ou técnica;
  4. Participar de eventos acadêmicos e não acadêmicos em que se possa visibilizar o conhecimento construído no programa;
  5. Ocupar vagas no serviço público ou na iniciativa privada, em diversas áreas e funções, que demandem a expertise em relações étnico-raciais consolidada no título obtido no programa;
  6. Atuar como pesquisador, docente e orientador em programas de pós-graduação lato ou stricto sensu, de modo a contribuir para a consolidação e o avanço do conhecimento no campo das relações étnico-raciais;
  7. Participar de grupos nacionais e internacionais de pesquisa e de estudos no âmbito das relações étnico-raciais.

 

Entre os egressos do PPRER, é majoritária, mas não exclusiva, a presença de professores atuantes na Educação Básica, das redes pública e privada – dado compreensível, tendo em vista que o próprio programa nasce a partir de uma demanda gerada após a sanção da Lei 10.639/2003. Além desses profissionais, o programa recebe discentes de diferentes áreas do conhecimento, tais como as de Saúde, Ciências Exatas, Artes, Comunicação e Direito. Muitos egressos têm dado continuidade às reflexões no campo das relações étnico-raciais e alimentado a produção acadêmica a partir de publicação de livros, artigos em revistas especializadas, participação em congressos, bem como publicação em anais de eventos. Observa-se, ainda, um número significativo de egressos que continua os estudos, em nível do doutorado, em outras instituições de ensino. Esses dados indicam que a formação oferecida pelo PPRER tem alterado sobremaneira não somente as vidas de nossos alunos, uma vez que amplia a possibilidade de disputarem mercado de trabalho e de obterem êxito, mas também a realidade das comunidades em que estão inseridos e de que fazem parte.  

O acompanhamento de egressos também está contemplado na política institucional do CEFET/RJ. Em 2017, a Diretoria de Gestão Estratégica (DIGES) iniciou um programa de acompanhamento dos ex-alunos da instituição, nos três níveis de ensino, visando coletar dados e gerar indicadores sobre o destino dos egressos e sua inserção e desempenho no mercado de trabalho. No escopo desse programa institucional, diversas outras ações estão sendo planejadas de modo que as experiências desses egressos possam ser compartilhadas com os atuais discentes. Vale mencionar que esse programa de acompanhamento de egressos que está sendo implantado no CEFET/RJ também foi objeto de uma proposta submetida à Chamada Pública SETEC-MEC 01/2017 – Capacitação em Gestão da Inovação, tendo sido avaliada e selecionada por um comitê composto por membros da Steinbeis University Berlin – School of International Business and Entrepreneurship (Alemanha). 

 

Fim do conteúdo da página