Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Defesa do discente Lucas Paiva
Início do conteúdo da página

Defesa do discente Lucas Paiva

Última atualização em Quinta, 25 de Março de 2021, 14h58 | Acessos: 119

Defesa do discente Lucas Paiva Rodrigues da Silva (PPEEL)

Título: Algoritmo FX-LMS com Compensação de Viés

Orientadores: Diego Barreto Haddad (orientador), Amaro Azevedo de Lima (CEFET/RJ) (co-orientador)

Banca: Diego Barreto Haddad (presidente), Amaro Azevedo de Lima (CEFET/RJ), Milena Faria Pinto (CEFET/RJ), Tadeu Nagashima Ferreira (UFF)

Dia/Hora: 4 de fevereiro de 2021, às 16 h

Sala remota: https://teams.microsoft.com/l/meetup-join/19%3ameeting_MjYxOTcwNzItODg3MC00ZDM4LWFkMTktZjdhYjFmNGNmMTk2%40thread.v2/0?context=%7b%22Tid%22%3a%228eeca404-a47d-4555-a2d4-0f3619041c9c%22%2c%22Oid%22%3a%2289837491-f72b-46c7-96dc-6097973e86f9%22%7d

Resumo: Devido às desvantagens das técnicas passivas de cancelamento de ruído e vibrações e à emergência dos ambientes microprocessados capacitados para efetuar o processamento de sinais em tempo real, as variantes ativas destas técnicas vêm atraindo um interesse crescente. Cumpre a tais técnicas sintetizar artificialmente um sinal (ou diversos sinais) que, por meio do fenômeno da interferência destrutiva e da técnica de filtragem adaptativa, mitigue(m) ao máximo o distúrbio de interesse (seja este vibração, seja este ruído). Historicamente, apenas sensores situados no ponto de atuação do distúrbio são modelados na literatura como ruidosos. Entretanto, sabemos que o sinal de entrada do filtro adaptativo também pode ser corrompido por ruído de medição (o qual pode ser inclusive oriundo do processo de quantização). Este trabalho modela o impacto nocivo que tal ruído apresenta no estimador do algoritmo de filtragem adaptativa FX-LMS, demonstrando a emergência de um viés assintótico capaz de induzir perda de desempenho. Tal impacto é confirmado por simulações. Para mitigar este problema, propõe-se um novo algoritmo BC-FX-LMS, o qual é capaz de compensar este viés. O novo algoritmo requer uma estimativa da variância do ruído de medição, porém continua sendo vantajoso, em alguns contextos, mesmo quando tal estimativa é demasiado imprecisa. Como resultado, o novo algoritmo foi capaz de obter, a depender do cenário de teste, ganhos no MSD em regime permanente superiores a 6 dB.

Fim do conteúdo da página