APRESENTAÇÃO

A Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DIPPG), antes Departamento de Pesquisa e Pós-Graduação (DEPPG), foi criada para cumprir o disposto no Estatuto do CEFET/RJ e vem atuando em consonância com a filosofia, princípios e valores institucionais, procurando cumprir os objetivos estabelecidos no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI - 2010-2014), no que se refere às atividades de pesquisa e pós-graduação.

O CEFET/RJ é uma Instituição Federal de Ensino Superior, que tem quase 100 anos de história e que, ao longo desses anos, construiu uma identidade própria associada ao desenvolvimento tecnológico e à formação de quadros profissionais reconhecidos pela sociedade e, em particular, pelos segmentos da indústria regional.

Histórico da Pesquisa e Pós-Graduação no CEFET/RJ

Em 1986, como previsto na Lei n. 6.545 de 30 de junho de 1978 que o transformou em Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET), a Instituição começou a desenvolver atividades de pesquisa científica com a criação do Núcleo de Pesquisa Tecnológica(NPT). Esse Núcleo originou, em 1991, a criação do Departamento de Pesquisa e Pós-Graduação(DPPG). No final da década de 80, começou a ser discutido o projeto de Pós-Graduação Stricto Sensu, que culminou com a criação do curso de mestrado acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia (PPTEC) em 1992. A partir deste momento, a atividade de pesquisa se intensificou no âmbito da Instituição.

Em 1996, com a criação da Coordenadoria de Pesquisa e Estudos Tecnológicos (COPET), foram aprovados a regulamentação da atividade de pesquisa (Regulamento de Pesquisa) e o Programa de Iniciação Cientifica do CEFET/RJ, passando-se a dispor de um banco de projetos de pesquisa institucional. Em 2003, foi aprovado o segundo programa de Pós-Graduação Stricto Sensu junto à CAPES, com o curso de mestrado profissional do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPECM)

Em 2005, a partir da aprovação do novo Estatuto da Instituição, o Departamento de Pesquisa e Pós-Graduação adquiriu o status de diretoria, passando a denominar-se Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DIPPG). Em junho de 2006 foi criado o Departamento de Pesquisa (DEPEQ) e em outubro de 2008 foi criado o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), estando prevista a criação do Departamento de Pós-Graduação.

No exercício de sua autonomia legal, a Instituição elaborou e aprovou o Plano de Desenvolvimento Institucional para o período de 2005-2009. Esse documento norteador das estratégias institucionais estabelece como metas a expansão dos Programas de Pós-Graduação e a consolidação da Pesquisa, apoiando ações que construam as bases e os referenciais teóricos para a criação de novos cursos de mestrado e doutorado. Dentro deste contexto, no período de 2007 a 2010, foram criados 4 novos programas que se iniciaram com cursos de mestrado acadêmico: o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica e Tecnologia dos Materiais (PPEMM), aprovado pela CAPES em 2007, o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPEEL), aprovado pela CAPES em 2008, o Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Educação (PPCTE), aprovado pela CAPES em 2009 e o Programa de Pós-Graduação em Relações Etnicorraciais, aprovado pela CAPES em 2010. Em 2013, foi aprovado o Programa de Doutorado em Instrumentação e Óptica Aplicada (PPGIO) em parceria com a Universidade Federal Fluminense. No ano seguinte, em 2014, a CAPES aprovou o Programa de Pós-Graduação em Filosofia e Ensino (PPFEN).